Se nos próximos 40 dias, o povo brasileiro não descobrir que Marina Silva é um cipoal de contradições é quase certo que ela será a próxima "presidenta" do Brasil. 

No debate de ontem, 26, na Band, isso pode ficar muito claro.

Marina quer administrar o pais pescando os melhores do PMDB,do PSDB, do PP, do PT e de todos outros "Pês", como se Renan Calheiros não mandasse no PMDB, Paulo Maluf não desse as cartas no PP e assim por diante.

Marina questiona os juros do sistema bancário, mas é a queridinha de Neca Setúbal, herdeira do império do Itaú o banco com maior lucro no Brasil.

Marina disse ser a favor do agronegócio, o segmento que mais contribui com o desempenho da economia brasileira, mas é patronesse de um código florestal que se posto em vigor, levará o setor para o vinagre.

Marina se comporta como professora de educação moral e se acha a inventora da ética, mas, no Acre e no Brasil, ninguém escutou a voz dela contra os escândalos do governo petista.

Por fim, esperar que Marina faça algo a mais pelo Acre é perda de tempo: como ela se diz republicana e pura demais e teria medo da imprensa nacional, seríamos tratados, mais ou menos,  como "casa de ferreiro espeto de pau."

O mínimo que esperamos da OAB-ACRE e do Ministério Público Eleitoral é ambos se pronunciem se o vínculo dos advogados Anderson da Silva Ribeiro. membro titular da Junta de Recursos do Detran, e Kaio Marcellus de Oliveira Pereira, lotado no gabinete do deputado Thaumaturgo Lima ( PT-AC), em Brasília, não impede suas atuações como advogados da Frente Popular. 

O mais grave e imoral é que ambos são remunerados com recursos públicos e estão à serviço de uma campanha eleitoral.

Para enfrentar  o PT e seus cúmplices é LUIZ CALIXTO, deputado estadual.

CINCO, CINCO, UM QUATRO, QUATRO

 

Não é segredo pra nenhum cidadão acreano que bem antes de Gladson Cameli eleger-se duas vezes deputado federal pela frente popular sua família já era muito rica.

Enquanto integrante da frente popular desafio todos os petistas a me indicarem quantas vezes o PT questionou a honestidade das campanhas de Gladson.

Aliás, bom lembrar que a família dele ganhou muito dinheiro nos governos petistas e foi bajulada ao extremo por todos os governantes.

Se o PT questiona a honestidade dos ganhos da família Cameli, deve assumir, então, que os contratos firmados com as empresas deles foram desonestos.

Bom também lembrar que quando recebeu generosas contribuições dos Camelis para comprar eleições, os petistas nunca reclamaram da generosidade de "papai".

Mas o mistério que me atormenta é saber quem é o "papai" de Ney Amorim, o "papi" poderoso de Angelim e os padrastos das campanhas milionárias de outros candidatos da bandalha.

Como a eleição da deputada PerpÉtua Almeida para o senado está a cada dia mais difícil, os marqueteiros da frente popular estão batendo sem dó, nem piedade no principal concorrente dela, o deputado Gladson Cameli.

Diante das baixarias, mostro aos leitores e eleitores as duas imagens abaixo, com destaques da prestação de contas do PCdoB, em 2010, nas quais contam generosas doações das Construtoras Etam e Colorado, empresas da família de Cameli.

A pergunta é a seguinte: quando recebeu as doações, o PCdoB achava Gladson 
Cameli feio ou bonito?

Ou Gladson virou o "capeta" apenas porque tem chances reais de ganhar para o senado de lavada?

Com a palavra os camaradas.

Esse é um dos males dos petistas e comunistas: tratar as pessoas como bagaço da laranja.

 

 

Volta e meia topo nas ruas com pessoas que abordam para perguntar como o PT, atolado até o pescoço em toda espécie de trambicagens e maracutaias, ainda tem coragem de propor " eleições limpas", azucrinando os ouvidos do povo acreano com discursos falsos sobre ética e honestidade, se são seus candidatos os primeiros a fazerem campanhas milionárias? 

Elementar,meu caro cidadão.

O PT age como gato sonso e traiçoeiro, que azunha e esconde as patas com suas unhas afiadas.

Companheiros, que antes não tinham "um pau pra dar num gato",  oje são integrantes do seleto grupo de novos ricos do Acre e posam de vestais da boas mudanças.

Fechando minha resposta, digo aos aos meus interlocutores que bandido negar seus crimes e delitos na frente de um delegado de polícia é estratégia da defesa, afinal ninguém é obrigado a produzir provas contra si.

 

 

No finalzinho desta tarde, na praça do conjunto Jacarandá, cujo acesso tem mais buraco do que tábua de carregar pirulitos, um "bandeirante" comissionado me abordou com o seguinte argumento:


- E ai, Calixto. "Vamu fazê uma campanha de alto nível"?

Imediatamente saquei do coldre o melhor do meu acreanês e respondi ao companheiro:

- "Mar vamu meeermo"!

Agora me diga uma coisa, meu caro.

- Nessa tua campanha de alto nível a gente pode falar de G7, de superfaturamento da BR, de direcionamento de licitações, de tapurus de marmitex e dos marmitex da Penal? 

Ou na campanha de alto nível a gente tem que fingir que a perseguição não existe?

E ainda tem petista pensando que temos o nariz atravessado!!!!

Ainda que reprováveis, é compreensível o "empenho" e os escritos gosmento e bajuladores de alguns ocupantes de cargos comissionados na defesa incondicional das roubalheiras existentes na administração petista.

Afinal, se não tivessem esse "emprego", ainda que com prazo de validade e cláusulas contratuais extremamente rigorosas para se manter nele, de qual outra fonte de renda poderiam extrair as condições de sua sobrevivência?

Por essa razão, sempre que sou agredido por "bandeirantes" comissionados eu relevo, pois penso e entendo que as famílias deles dependem dessa renda e sei que a maioria apenas age assim para cumprir o contrato. 

Semana passada, ao passar por um bandeiraço petista, fui hostilizado, mas como cara feia para mim é feiura mesmo não abrirei nem um milÍmetro.


 

A maior e a melhor proposta de qualquer pretendente a um posto parlamentar é o seu comprometimento com a severa e permanente vigilância pela correta e transparente dos recursos públicos.

É muito bonito de ver e ler um caderno de promessas, muitas delas mentirosas e de cumprimento duvidoso.

Alguns candidatos, sabendo que alguns gostam de ouvir  "propostas", sejam quais forem estas, prometem, se necessário, até a salvação eterna ou terrenos no céu.

Se honestamente aplicado, o dinheiro do povo poderia render mais e assim a solução de muitos dos problemas seria facilitada.

Portanto, a base de tudo está na economia, na definição de prioridades e na honestidade na aplicação dos recursos.

Feito isso, tudo ficaria mais fácil e tudo melhoraria.

Eleito ou não meu maior compromisso será com a transparência